Pitaya e suas Origens …

 
Pitaia-branca (Hylocereus undatus), rosa por fora

Pitaia é o nome dado ao fruto de várias espécies de cactos epífitos dos gêneros HylocereusSelenicereus, nativas de regiões da América Central e México, também cultivadas em Israel, no Brasil e na China. O termo pitaia significa “fruta escamosa”. É também chamada de fruta-dragão em algumas línguas, como o inglês e em línguas asiáticas. Existem três espécies, todas muito comercializadas pelos seus frutos, que lhes dão os nomes: a pitaia-branca (rosa por fora e branca por dentro), a pitaia-amarela (amarela por fora e branca por dentro) e a pitaia-vermelha (avermelhada por dentro e por fora). Como a planta da pitaia só floresce pela noite (com grandes flores brancas), suas flores são algumas das várias plantas chamadas de “flor da noite”.

 

Clima e solo

 
Pitaia-amarela (Selenicereus megalanthus)

A pitaia pode ser cultivada de 30 até 700 metros acima do nível do mar, desde que as temperaturas sejam em média de 14 a 32 °C, com chuvas de 500 a 3.600 mm/ano, mas se adapta também a climas mais secos.

 

Fruta

Existem três variedades, todas com a pele folhosa:

A fruta pode pesar entre 50-1000 gramas e seu interior, que é ingerido cru, é doce e tem alto nível de calorias. Da fruta se faz suco ou vinho; as flores podem ser ingeridas ou usadas para fazer chá. As sementes se assemelham às do gergelim e se encontram dispersas no fruto cárneo.

Crê-se que a variedade de interior vermelho é rica em antioxidantes.

 

Utilização

 

 

Referências

  1.  Ariffin, Abdul Azis; Bakar, Jamilah; Tan, Chin Ping; Rahman, Russly Abdul; Karim, Roselina & Loi, Chia Chun (2008). Essential fatty acids of pitaya (dragon fruit) seed oil.. Food Chemistry.
  2.  http://www.lideragronomia.com.br/2012/10/pitaya.html

Bibliografia

Share

Leave comment

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER
Digite seu e-mail, e receba promoções, novos artigos e fique por dentro de tudo que acontece em nossa loja!